Poupar para a aposentadoria: por que nem todo mundo consegue?

Maioria das pessoa deseja um futuro tranquilo mas nem todo mundo tem um plano para ter tranquilidade financeira

Otimistas por natureza, os brasileiros tendem a pensar que o futuro sempre será melhor. Até aí, tudo bem. Mas, na prática, o que as pessoas têm feito para garantir dias melhores? O raciocínio é o mesmo quando pensamos na nossa aposentadoria: temos um planejamento para o pós-carreira? Seu plano de previdência complementar está alinhado com suas expectativas financeiras?

A verdade é que mesmo sonhando com dias melhores, nem todo mundo consegue sair do campo das ideias para a ação em si. E isso não está relacionado com falta de dinheiro. Nossa capacidade de realização está diretamente ligada com nossa disciplina! Organizar as finanças requer planejamento e esforço.

De modo geral, temos uma tendência a valorizar o presente e buscar recursos para realizar nossos sonhos de consumo. Com alguma organização, muita gente consegue economizar por um ou dois anos e comprar um carro novo ou fazer a viagem dos sonhos. Mas, nem todos estão prontos para poupar hoje e só utilizar o dinheiro daqui 20, 30 anos.

Não existe uma fórmula mágica e todo novo hábito requer alguns sacrifícios. Com a formação de uma reserva para aposentadoria não é diferente. Quanto mais cedo começar, melhor. Muitas pessoas deixam para pensar na aposentadoria somente depois dos 40 anos, o que pode significar um esforço muito maior.

Ter um plano de previdência complementar já corresponde a um passo muito importante nesse sentido e garante um complemento ao benefício que será pago pelo INSS ao se aposentar. Mesmo assim, é preciso analisar se o valor de contribuição está de acordo com o padrão de vida que se espera para o pós-carreira. Fazer aportes extraordinários ou aumentar o percentual de contribuição irá fazer toda diferença no valor a ser acumulado.

Quem leu até aqui pode pensar “para poupar, o dinheiro precisa sobrar primeiro”. O que é verdade. Aí entra o planejamento financeiro! Pequenas economias diárias podem trazer grandes resultados. Quer um exemplo? Considere que um almoço num restaurante custe R$ 20 por dia. Ao optar por levar uma marmita de casa, ao final de um ano a economia pode chegar a R$ 7.300. Ficou surpreso? Separe um tempinho para analisar seus gastos e veja o que pode ser cortado. E o principal: comece sua reserva para aposentadoria o quanto antes! Lembre-se: seu futuro deve vir em primeiro lugar!

Tags: aposentadoria finanças futuro investimentos planejamento financeiro previdência previdência complementar

Veja mais