O dia foi difícil? Ouvir sua música preferida pode mudar tudo

Conheça os mensageiros do cérebro que estimulam reações e causam bem-estar

Tem dias que tudo parece pelo avesso: trânsito intenso, problemas no trabalho, desavenças com quem se gosta...ufa! Só em falar já sabemos que você merece uma pausa.

E o que você faz para melhorar essa turbulência? Não sabe? Nós, sim. Ouça uma música!

O ato de ouvir o que se gosta quando estamos exaustos física ou mentalmente pode parecer estranho, mas especialistas revelam que a música desperta reações e impulsos que causam bem-estar. Ficou curioso(a) para saber por que isso acontece?

Acompanhe a seguir o estudo:

Produção do hormônio e apreciação musical

Já se sabe que há neurotransmissores que atuam no cérebro para transmitir reações e estimular impulsos no indivíduo. E isso também ocorre quando você escuta sua música preferida, como aponta estudo feito por pesquisadores da Universidade de Lyon, na França.

A pesquisa reuniu 27 participantes agrupados em três equipes. Todos os voluntários receberam, via oral, levodopa (estimulante de dopamina), risperidona (inibidor de dopamina) ou um placebo (grupo de controle), em diferentes sessões, com intervalos de uma semana.

Os resultados avaliados pelos pesquisadores revelaram que houve um aumento na produção de dopamina naqueles que receberam o estimulante. Já aqueles que receberam o inibidor teve a capacidade limitada de apreciar as músicas.

Um estudo feito em 2011, feito pela Universidade de MGill, no Canadá, registrou que a dopamina subiu em 9% em pessoas que ouviam músicas – o que fortalece o estudo francês.

A professora associada em psicologia cognitiva na Universidade de Lyon, Laura Ferreri, afirma que o estudo preenche um espaço deixado na literatura científica: “O nosso estudo mostra, pela primeira vez, um papel causal da dopamina no prazer e na motivação musical: apreciar uma música, obter prazer dela, querer ouvi-la novamente, estar disposto a gastar dinheiro com ela, depende fortemente da dopamina que é lançada em nossas sinapses”.

Mensageiros do cérebro

Vamos conhecer agora o que são esses neurotransmissores que mudam as nossas sensações: serotonina e dopamina.

serotonina é produzida no tronco encefálico e desempenha muitas tarefas no organismo, tais como: regulagem do humor, do apetite, do sono, da libido e até do ritmo cardíaco.

Outro ponto importante é que quando estamos felizes, a serotonina age em funções comportamentais, mas se não houver a produção deste hormônio, apresentamos cansaço, dificuldade de aprendizado e concentração, falta de memória, irritabilidade e falta de paciência.

Já a dopamina, produzida pela glândula adrenal, age nas funções que envolvem atividade motora, causando motivação, sensação de recompensa, comportamento e atenção. No indivíduo, ela tem o poder de impulsioná-lo ao cumprimento de suas metas.

Por outro lado, em baixos níveis, a pessoa sente dúvidas a respeito de si mesmo, falta de entusiasmo, procrastinação e desmotivação.

Além de ouvir uma boa música, existem outras ações que você pode fazer para aumentar a produção dessas substâncias no seu organismo:

Agradecer

A gratidão aumenta o impulso de serotonina no organismo. Quando estiver em um dia estressante, pare alguns minutos e lembre-se de todos os motivos que você tem para agradecer.

Tomar sol

Tome sol diariamente por 15 minutos e veja elevar os níveis de serotonina no seu corpo.

Fazer exercícios

É fundamental exercitar-se com regularidade para adquirir uma vida mais equilibrada. Isso melhora o fluxo de nutrientes para o cérebro e aumenta os níveis de dopamina, serotonina e noradrenalina.

Meditar

A meditação melhora o foco, aumenta a capacidade de concentração e eleva os níveis de dopamina no corpo. Distrações como desenhar, tricotar e outras atividades manuais também ativam a produção de dopamina, além de proteger o cérebro do envelhecimento.

Alimentar-se bem

Ter uma alimentação equilibrada é fundamental para uma vida saudável. Refeições ricas em nutrientes como tirosina, ácidos graxos, ômega 3 e aminoácidos, presentes em frutas, legumes, peixes e ovos também agem elevam os níveis de dopamina.

Tags: música qualidade de vida saúde

Veja mais