Investimentos: Energia Fotovoltaica X Renda Fixa

Além de contribuir para a preservação do meio ambiente, a energia solar favorece a valorização dos imóveis

A energia fotovoltaica, ou energia solar, é uma fonte limpa e renovável de energia que tem se tornado uma nova opção de investimento considerado de baixo risco. Além de contribuir para a preservação do meio ambiente, a energia solar favorece a valorização dos imóveis e oferece rápido retorno do investimento.

Comparando a energia fotovoltaica aos tradicionais investimentos de baixo risco, como a Renda Fixa, você saberia dizer qual é a opção mais vantajosa?

A lógica do investimento em Renda Fixa

A rentabilidade dos fundos de Renda Fixa é conhecida logo na contratação no investimento. Assim, você sabe exatamente como o seu capital será remunerado ao final de determinado período. Por isso, os investimentos em renda fixa são considerados de baixo risco.

Como exemplos de investimento em Renda Fixa, podemos citar a poupança, os CDBs (Certificado de Crédito Bancário) e o Tesouro Direto. Todos com remuneração atrelada a algum indicador econômico.

No caso da poupança, a remuneração é pela taxa Selic + TR (Taxa Referencial). Os CDBs podem estar baseados em alguma taxa de referência como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e a rentabilidade do Tesouro Direto, que pode variar bastante, por exemplo, o Tesouro IPCA+ é atrelado ao Índice de Preços ao Consumidor.

Energia Fotovoltaica como investimento

Energia Solar

Para entender a Energia Solar como investimento, vamos analisar o seguinte exemplo:

Um sistema de energia fotovoltaica custa, em média, R$ 25.000,00. O valor médio estimado para o preço do kWh (Quilowatt hora) no país é R$ 0,40.

Como um sistema de energia fotovoltaica residencial tem a capacidade de produzir até 500 kWh por mês, podemos estabelecer o seguinte cálculo:

0,4 x 500 = R$ 200,00 

Economia máxima possível na conta de energia em um mês. Em um ano, esse valor ficaria próximo de R$ 2.500,00.

Agora, vejamos uma análise do Tesouro IPCA+ e da Poupança:

Poupança

Investindo o mesmo valor, R$ 25 mil, na poupança, com a taxa Selic atual, a 6,75 % a.m. o cálculo do rendimento mensal seria:

1,048 x 25.000,00 = R$ 25.119,99

Logo, em um ano, o capital investido chegaria a R$ 26.478,55 sem descontar a inflação do período.

Tesouro IPCA+

Por se tratar de um tipo de cálculo muito mais complexo, utilizaremos, nesse caso, o simulador do Tesouro Nacional.

O ano de vencimento do título é 2024 por se tratar de uma das aplicações disponíveis no mercado de títulos, e para que não houvesse perda significativa de rentabilidade, o que não nos impede de observar a rentabilidade anualmente.

A taxa de administração tem base nos valores praticados no mercado, enquanto a taxa de inflação é uma projeção do próprio Tesouro Nacional. Observe a simulação:

Note que a rentabilidade é de 7,51% a.a. versus apenas 0,5% a.a. na poupança, sem descontarmos a inflação.

É importante lembrar que, para apresentar maior rentabilidade, os títulos públicos devem ter vencimento estendido. Assim, a baixa liquidez, que aqui significa capital inacessível por longos períodos ou grandes perdas na negociação de títulos antes do vencimento, pode ser uma desvantagem.

Dessa forma, o investimento em Energia Fotovoltaica pode ser mais rentável que alguns investimentos em Renda Fixa. No entanto, para escolher entre um ou outro, é importante considerar questões como rentabilidade da aplicação e variação do valor da alíquota fixada.

Então, ao optar pelo melhor investimento, avalie qual é o seu perfil de investidor e o que você espera em termos de risco e rentabilidade. Para você, a energia fotovoltaica é uma boa opção de investimento em relação à renda fixa? 

Tags: energia fotovoltaica energia solar investimentos renda fixa

Veja mais