Herança. Entenda como funciona e planeje a sua

Saiba tudo sobre transmissão patrimonial de qualquer tipo de ativo: bens, dinheiro, previdência. Entenda o que é herança

Herança é resultado de esforço e planejamento. Apesar de nem todo mundo querer pensar sobre o que será feito com seus bens e valores, a verdade é que esse assunto precisa de atenção. Assim, é possível evitar brigas familiares e garantir que os direitos e deveres estabelecidos na lei sejam cumpridos.

Para entender como organizar sua herança, trouxemos quatro dicas para se planejar e garantir o cumprimento da sua vontade.

Tipos de herança

Os processos burocráticos durante o período de partilha de patrimônio exigem conhecimento sobre os itens que compõem o inventário. Nesse cenário, é preciso entender o que é a herança.

Juridicamente, esse termo é compreendido como o bem repassado por uma pessoa a seus herdeiros legítimos ou a qualquer beneficiário, desde que este esteja especificado em testamento.

Formação de inventário

Bens

Os itens deixados por você a seus herdeiros, como carros e imóveis, são chamados de bens. Eles são divididos e distribuídos a partir da análise do testamento e do inventário. O primeiro nomeado tem direito a 50% da herança, se existir. O restante é destinado aos descendentes e cônjuges.

Caso inexistam herdeiros, a metade dos bens será distribuída conforme determinado em testamento, e o restante será entregue à União.

O inventário apresenta todos os bens deixados e deve ser feito no prazo de 60 dias após o falecimento. Em seguida, o processo de partilha acontece judicial ou extrajudicialmente.

Dinheiro

Esse item contempla os valores em espécie acrescidos daqueles mantidos em conta-corrente, poupança e investimentos. As quantias são acrescidas em inventário ou devem ser especificadas em testamento. A partilha é feita como a de bens.

Previdência

Essa modalidade é perfeita para restringir o gasto dos herdeiros. Por ter menos flexibilidade e inexistir preocupação com a perpetuidade do patrimônio dos investimentos financeiros, essa é uma boa forma de planejar os saques.

Você pode, por exemplo, determinar que a remuneração do seu plano de previdência seja transformada em renda mensal após seu falecimento. Inclusive, existe a chance de limitar um período para recebimento ou deixar que os pagamentos ocorram de forma vitalícia.

Essa alternativa é bastante procurada por pessoas que têm filhos com deficiência ou que têm pouco conhecimento sobre investimentos. É importante mencionar ainda que essa aquisição é irreversível.

Dívidas

O patrimônio nem sempre é positivo. Quando há dívidas, é preciso abrir o chamado inventário negativo para comprovar a ausência de bens para que os credores deixem de cobrar o valor devido.

4 dicas para se planejar e garantir que sua vontade seja feita

1. Elabore o inventário em vida

O objetivo é somar todas as propriedades e evitar um processo longo. Assim, é feita apenas uma conferência e o procedimento se torna bem mais rápido.

2. Faça um testamento

Esse documento apresenta todos os seus desejos e garante que os bens sejam distribuídos da maneira que você quer. Para executá-lo, é preciso contar com um advogado que irá elaborar o documento e registrar o arquivo em cartório, de forma sigilosa.

3. Quite as dívidas

Os bens também são compostos de débitos em aberto. Por isso, é importante deixar tudo pago para evitar problemas. Essa é uma atitude boa para você e para seus herdeiros.

4. Invista

A aplicação do seu dinheiro em investimentos, especialmente em Previdência Privada, é uma alternativa interessante para garantir o cumprimento de suas vontades.

Pensar na herança é uma atitude importante e que requer cuidado. É assim que você deixará um legado melhor para todos os seus herdeiros.

 

Tags: bens dinheiro herança planejamento financeiro previdência

Veja mais