Em quais partes do corpo suas emoções são refletidas?

O físico e o mental andam lado a lado

Em qual parte do corpo você sente a felicidade, a tristeza, o amor e outros tantos sentimentos que estamos acostumados diariamente? Um estudo fez exatamente este mapeamento. A pesquisa "Mapas Corporais das Emoções", publicada em 2014 na revista acadêmica Proceedings of the National Academy of Sciences revelou onde as sensações ocorrem no corpo, para cada emoção.

O estudo realizado na Finlândia funcionou assim: os cientistas reuniram cerca de 700 participantes de etnias diferentes e mostraram vários estímulos emocionais, vídeos, imagens, palavras, histórias. Logo após, pediram para eles descreverem como se sentiam a cada estímulo e pintassem no corpo humano onde sentiam esses sentimentos.

Raiva, medo, nojo, felicidade, tristeza, surpresa, ansiedade, amor, depressão, desprezo, orgulho, vergonha, inveja e neutro eram os sentimentos que eles tinham que refletir na silhueta. No final, os cientistas mapearam isso em uma imagem, o vermelho reflete emoções ativadas e o amarelo mais ativado ainda. Enquanto o azul menos ativado e o azul claro menos ainda. 

Uma das conclusões mais surpreendentes é como os padrões culturais podem influenciar nessas emoções. Segundo os cientistas, as pessoas tendem a relacionar os estereótipos ao lado emocional. Em contrapartida, os resultados foram parecidos com pessoas de diferentes etnias, levando a pensar que essas sensações podem ser universais.

Emoções também causam doenças 

Muitos psicólogos e filósofos acreditam que toda doença tem um fundo psicossomático, isso é, o sentimento emocional é tão grande que reflete no corpo fisicamente. 

Nesse contexto, a escritora americana Louise Hay, após se curar de um câncer, criou um método chamado “Você pode curar sua vida” em que ela relaciona os sentimentos e o comportamento do ser humano a doenças ou desconfortos, confira alguns exemplos que a autora criou:

  • Problemas nos rins: acúmulo de mágoas, tristeza e dor;
  • Câncer: associado a ressentimentos profundo;
  • Problemas na garganta: associados ao medo das mudanças, dificuldade de falar o que pensa e frustração;
  • Problemas na bexiga: aparecem em pessoas que ficam guardando suas dores;
  • Problemas digestivos: estão relacionados à dificuldade de assumir novas ideias e experiências;
  • Úlcera: medo de não ser bom o suficiente;
  • Doenças do fígado: acúmulo de raiva e rancor;
  • Problemas na coluna: geralmente aparecem em pessoas que gostam de fazer tudo sozinhas.
  • Alergias: aparecem naqueles que estão sempre nervosos e irritados com as atitudes das outras pessoas. 
  • Retenção de líquidos: quando a pessoa tem uma intuição forte e que não é respeitada;

Podemos perceber que na análise de Louise que guardar sentimentos ruins é uma das maiores causas de doenças. É por isso que se livrar de raiva, rancor, tristeza e ressentimentos é tão importante para viver de forma leve e saudável.

No dia a dia é possível perceber de forma mais clara essa relação sentimento x doença. Por exemplo, algumas pessoas quando ficam ansiosas têm diarreia ou vômito. Outras desenvolvem alergias em situações de estresse. Em situações de tristeza podem ter resfriados.

Você concorda com as definições da autora? Já teve alguma doença física por causa de alguma emoção? Conta pra gente nos comentários.

Tags: emoções qualidadedevida

Veja mais