Antecipa a restituição do IR todos os anos? Conheça os riscos

Esse tipo de ação pode sair muito mais cara no final das contas

O pagamento do primeiro lote da restituição do Imposto de Renda 2019 começou no dia 17 de junho, contudo, algumas pessoas optam por solicitar, perante aos bancos, empréstimos para receber o valor antes do previsto. 

Essa opção pode parecer vantajosa, porque muitas pessoas utilizam esses valores para quitar dívidas com taxas de juros altas como cartão de crédito, por isso, quanto mais tempo esperam, mais precisam pagar. Contudo, a ação significa trocar uma dívida por outra. 

O primeiro ponto para entender o risco disso é que os bancos aproveitam para pedir juros e taxas que custam boa parte do dinheiro que deve ser recebido, esses valores são semelhantes ou pouco menores do que de um empréstimo pessoal, por exemplo. As taxas de juros mudam de instituição para instituição, o valor pode variar de 1,79% ao mês e chegar até 5,99% a.m. É preciso ficar atento também no Custo Efetivo Total (CET) do crédito, ele cobra o restante das taxas e encargos.

Outro ponto é a data de recebimento da restituição. O primeiro lote é sempre para o grupo prioritário, idosos e pessoas com deficiência ou doença grave. Se a pessoa não for desse grupo, não tem como saber exatamente em qual lote irá receber, só tem como fazer uma estimativa, pois são pagos de acordo com a data que a pessoa fez o envio da declaração. Pode ser que a pessoa forneça valores inconsistentes, caia na malha fina e só receba no último lote, por exemplo.

O empréstimo no banco é feito baseado nessa estimativa de data, se chegar o dia de pagar e você não tiver recebido a restituição, terá que pagar da mesma forma. E se atrasar, maiores serão os juros. Na pior das hipóteses pode ser que você precise fazer outro empréstimo para cobrir esse. 

Na tabela abaixo você consegue conferir as datas dos pagamentos:

Lote

Data

17 de junho

15 de julho

15 de agosto

16 de setembro

15 de outubro

18 de novembro

16 de dezembro

Como funciona

Os requisitos para fazer a antecipação são: ser correntista do banco, ter o valor do crédito aprovado e receber o valor da restituição pelo banco no qual será tomado o empréstimo.

Na hora de fechar o contrato, além da documentação pessoal, é preciso entregar o recibo de entrega da declaração, é nele que consta a conta do banco que o cliente escolheu para receber a restituição. Os bancos também verificam o saldo da restituição, é possível vê-lo logo após enviar os dados à Receita Federal. 

A recomendação é esperar o recebimento do lote e utilizá-lo da melhor maneira, quitando as dívidas ou investindo, esse dinheiro pode se transformar em boas realizações.

Se mesmo com os riscos você escolher antecipar, a dica de ouro é não fazer para compra de bens supérfluos e nem para custeio das despesas do dia a dia, com certeza não valerá a pena. Mesmo parecendo uma decisão desesperada, é preciso ter muita cautela e planejamento.

Tags: finanças ImpostodeRenda

Veja mais